ESTÁ DIFÍCIL ACEITAR - MARIA LUÍSA ABRANTES



Toda a criança é especial e uma maior atenção deve recair sobre os autistas de todas as idades, pois sendo inteligentes quando acompanhadas,  alheiam-se do mundo sem perceber.  


Com todo o respeito que me merecem os autistas, eu nos momentos mais difíceis da minha vida tento imaginar que sou autista,  mas o problema é que não estou a conseguir. 


- A 1a. vez, foi quando durante um julgamento popular, presidido por Pedro Pacavira, inesperadamente, fuzilaram o mais vellho o Sotto Maior no Estadio da Acadêmica, a frente de centenas de jovens e crianças, alegando que era o culpado pelo comportamento de alguns " subordinados ", com medo que ele denunciasse os " bufos " da PIDE que ele conhecia, incluindo quem presidia o suposto julgamento. 




Fisioterapia ao domicílio com a doctora Odeth Muenho, liga agora e faça o seu agendamento, 923593879 ou 923328762


- A 2a. vez,  foi quando me apercebi, que ninguém que não fosse da FNLA , mesmo sendo familiar, poderia passar pela Avenida Brasil, onde estava a Delegação da FNLA,  sem ser torturado e morto.  Não sei se punham na geleira,  porque nunca vi, mas que matavam, matavam. Perguntem ao Embaixador Apolinário Correia, que era Director de Gabinete de John Pinok Eduardo, no Governo de Transição. 


- A 3a. vez,  foi por ocasião do 27 de Maio de 1977, quando o Partido Único do MPLA permitiu que fuzilassem cerca de 30 mil jovens angolanos, por pensar diferente.


- A 4a. vez,  foi quando a UNITA arrastava as populações pela força, ou as massacrava e matava. 


- A 5a. vez, foi quando me disseram que a minha filha de 9 meses só tinha  alguns meses de vida, mas Deus não quis felizmente. 


- A 6a. vez, foi quando o meu filho nasceu cego . Punham-no ao sol com os olhos abertos e não os fechava. Mas Deus colocou a ciência ao serviço do homem.


- A 7a. vez , foi quando vi que já não eram só os doentes mentais  abandonados pelas famílias que procuravam comida nos contentores, mas uma grande parte da população angolana, que vergonha! 


- A 8a. vez,  foi quando vi que o Bento Kangamba era considerado um bom comentador. 


- A 9a . vez,  foi quando o Makuta Nkondo foi considerado um político requisitado por todos os Partidos. 


- A 10a.  vez, foi quando me apercebi,  que a maioria dos adolescentes estão já no crime, ou a caminho. 


- A 11a.  vez,  foi quando incrédula vi como maltrataram , humilharam e empurraram para a morte um homem que desde os 18 anos de idade dedicou a sua vida à independência e desenvolvimento de Angola. 


- A 12a. vez, foi quando conclui que as crianças angolanas não tem futuro em Angola, porque se nem sentadas nas latas de leite tem todas o direito ao ensino obrigatório, em adultos o que eles serão ?



Está muito difícil, porque não estou a conseguir fingir que sou autista. 


Mais uma vez com todo o respeito que me merecem, peço desculpa a eles e às famílias se os ofender,  mas está muito difícil mesmo.




Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

1 Comentários

  1. cada dia que passa vai ficar mais difícil acredita ainda não viu tudo pra racionar

    ResponderExcluir