Angola está viver um novo paradigma de crescimento e desenvolvimento-extrato do discurso do presidente JLO



O Presidente da República, João Lourenço, na mensagem que este sábado,15, dirigiu sobre o estado da Nação, acto que marca formalmente a abertura do primeiro ano parlamentar da V Legislatura da Assembleia Nacional de Angola, depois de elencar os feitos do seu Executivo entre 2017 e 2022, garantiu a concretização de projectos estruturantes que se encontram em execução, para falar depois no que considera um "novo paradigma de crescimento e desenvolvimento" do País.

Na mensagem sobre o estado da Nação e "as políticas preconizadas para a resolução dos principais assuntos, promoção do bem-estar dos angolanos e desenvolvimento do País", como estabelece o artigo 118 da Constituição, João Lourenço falou de emprego, obras públicas, saúde, educação, energia, promoção do bem-estar social, afirmando que, apesar dos efeitos da pandemia de covid-19, o seu Executivo conseguiu implementar e concretizar alguns programas que permitiram um melhor desenvolvimento do País.



Fisioterapia ao domicílio com a doctora Odeth Muenho, liga agora e faça o seu agendamento, 923593879 ou 923328762


No sector da Educação, o Chefe de Estado destacou que foram construídas, em pouco menos de cinco anos, 9.430 novas salas de aulas, com 772 novas escolas e 313 escolas reabilitadas no quadro da implementação do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM) em execução desde 2018.

No mesmo período, entraram no sistema de ensino 20.109 novos professores, que reforçaram o Sistema Nacional de Educação, que conta, actualmente, com mais de 200 mil efectivos.

No seu discurso sobre o estado da Nação, o Presidente da República realçou igualmente que Angola conta, actualmente, com 33 mil camas hospitalares, registando avanços significativos no sector da Saúde entre 2017 e 2022.

João Lourenço destacou ainda a contratação de 33.093 profissionais de saúde, 35 por cento do total da força de trabalho do sector, na sua maioria jovens colocados ao dispor do sector primário.




Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários