O ARCOS ÍRIS NA GOVERNAÇÃO DO JOSÉ MARTINS GOVERNADOR DO CUANDO CUBANGO



Nos últimos dias, acompanhamos uma suposta carta aberta cujo autor se desconhecia, dirigindo-a estruturas centrais do Partido, alegando acusando e cometendo várias injúrias contra S/Excia Cda José Martins, o Governador Provincial.

Eis a questão:

I - Trata-se um conjunto de malfeitores motivados por interesses políticos e partidários inconfessos, cujo a forma mais baixa de fazer política, encontram em cartas anónimas elevadas de inverdades, intrigas, fofocas, calúnias e sobre tudo que procuram expalhar no seio dos militantes, simpantizantes e amigos  do MPLA, um sentimento de intimidação e desencorajamento, sendo assim, uma autêntica irresponsabilidades destes.




Fisioterapia ao domicílio com a doctora Odeth Muenho, liga agora e faça o seu agendamento, 923593879 ou 923328762


II- Alega-se na referida carta, que as movimentações a nível das administrações Municipais tem sido injustas, e elevadas de Nepotismo, Tribalismo e Regionalismo, o que não condiz com a verdade. Pois, a rotatividade de quadros a nível do seu consolado têm obedecido os critérios plenamente definidos, onde a competência propondera. Como prova de que os dirigentes do Cuando Cubango não usam o Tribalismo como critério válido para elevação ao exercício de funções, basta olharmos na qualidade dos Administradores Municipais, Diretores ,Chefe de Departamentos todos escolhidos por merecer.


Recomenda-se:

Sintam-se a vontade nas terras do Progresso e Desenvolvimento.

Aqui vale o trabalho a entrega e o sacrifício. 

Aqui não vale  a Tribo, a Raça nem a Côr nem tão pouco a Origem.








Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários