MPLA quer calar à imprensa online: Ministerio da Comunicação notifica órgãos de comunicação digital



O governo do MPLA quer a todo custo calar à imprensa online que não estão alinhada ao partido no poder, para evitar notícias contra na época eleitoral.



Depois da Camunda News, o Ministério da Comunicação, enviou uma missiva a vários órgãos de comunicação online, solicitando documentação.



O jornalista Pedro Muenho ceo do Lil Pasta News, diz que o objetivo do regime é de calar os Órgãos privados de Comunicação Social angolanos que em benefício dos cidadãos e da sociedade em geral primam por uma informação mais plural, rigorosa, isenta e credível.



Fisioterapia ao domicílio com a doctora Odeth Muenho, liga agora e faça o seu agendamento, 923593879 ou 923328762


O regime tem medo da comunicação social online, porque independente das dificuldades que têm sido criadas no desempenho das suas funções dos jornalistas, eles tem esforçado sobremaneira para diversificar os conteúdos jornalísticos visando contribuir para o desenvolvimento educacional, cívico e cultural da sociedade, disse o jornalista.



Já o jornalista Isidro Kanganjo, em um texto nas sua rede social Facebook, escreveu que o ministro Homem tem criado dificuldade nos órgãos de comunicação online, e nunca se disponibilizou para dialogar com os diretores destes sites e tvs.


Ler o texto abaixo:



Ministério da comunicação social já fez chegar o nosso documento.


O que me admirou é que a referência do Factos Diários é o mesmo do Hora-H.


Um recado ao Ministro Manuel Homem


Antes de mais, gostaríamos de informar a Sua Excelência que, quando eram 15:01 (quinze horas e um minuto), a direção do Factos Diários, recebeu o documento assinado pelo Senhor Director João Fernando de Brito Demba.


O que nos surpreende é que, bem no início do ano, um grupo de Directores dos sites e TV digitais, depois de ter ouvido o apelo de António de Sousa (que já não faz parte do ministério mas activo no jornalismo) e anunciar o posse encerramento dos sites e TV online, foram ao encontro da vossa excelência por duas vezes no sentido de se inteirar do processo de legalização, até aqui nos fugiram.


O Factos Diários não irá apresentar documento do ponto três porque não temos por vossa culpa porque, desde a nomeação da Sua Excelência, o teu objetivo foi apenas dar atenção nas tecnologias e nós, parte integrantes da comunicação social,  nos deixou órfão. É por esta razão que até aqui nunca ficaram interessados connoscos.


Antes da vossa excelência comparecerem com este documento coercivo, seria, no entanto, solicitar um encontro com os responsáveis dos órgãos digitais.

Pelo que vimos, no formulário no qual tivemos acesso, mostra claramente que o Ministério das Telecomunicações, Tecnologia de Informação e Comunicação Social, não tem, até aqui, um modelo para a legalização de um site de notícias e isto criou muitas incógnitas não só para nós, mas, também, para outros colegas.


Por estas razões, se o Ministério sabe se comunicar, o melhor seria solicitar um encontro onde todos teremos a oportunidade de ouvir e encontrar soluções, porque, a nosso ver, esta medida que nos parece radical, não surge apenas para impedir o Factos Diários trabalhar de forma imparcial na festa da democracia mas sim de uma medida bem montada e propositada.


Sua Excelência senhor Ministro, sugeria que não pudessem solicitar aquilo que vocês sempre negaram dar. A melhor forma de resolver o problema é sentar.






Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários