MPLA ESTÁ A DAR BANDEIRA: ONDE ANDA O BENTO KANGAMBA PARA AJUDAR OS SEUS CAMARADAS?



A recente  pseudo-manifestação supostamente protagonizada por militantes da UNITA, defronte ao Tribunal Constitucional, por alegado descontentamento com a lista de candidatos submetida pelo partido do Galo Negro, fez ressurgir a ideia de que o MPLA está desnorteado. 


A acção, supostamente coordenada pelo general José Tavares, terá ajudado a destapar o "véu" das suspeitas de existência de "mãos" do MPLA em actos praticados contra a UNITA. Não sendo novas as suspeitas, a questão que se coloca é essa: o que se estará a passar no seio do Partido dos camaradas para estaas sucessivas "bandeiras"? O facto é que começa a estar aos olhos de todos a influência que o MPLA está a criar para tentar desestabilizar o seu principal concorrente político.





Fisioterapia ao domicílio com a doctora Odeth Muenho, liga agora e faça o seu agendamento, 923593879 ou 923328762


Se, num passado recente, as "coisas" eram feitas de uma forma melhor preparada, sigilosa e quase sem dar nas vistas, nos últimos dias a situação está a assumir contornos preocupantes. Não basta o recente episódio com o passaporte e bilhete de passagem do líder da UNITA, ACJ. 

O Partido dos camaradas precisa de lavar a imagem. Nem que para tal aproveite a capacidade apaziguadora de alguns dos seus militantes. Onde anda, por exemplo, Bento Kangamba? Ao que se sabe, o homem está por cá. Dizia-se que estava afastado dos holofotes por vontade própria. Por que o MPLA não usa deste "cabo eleitoral" com muita aceitação popular para tentar inverter as "bandeiras" dadas por alguns dos seus camaradas? Penso que o Presidente João Lourenço ganharia muito mais chamando Bento Kangamba ou outros para o seu lado estratégico da campanha, que atribuir determinadas responsabilidades a José Tavares ou Norberto Garcia, que mostram ser "inexperientes" nestas andanças. As eleições estão à portas e o MPLA não deve continuar a repetir erros num momento determinante como este. A oposição pode usar estes "atropelos" do Partido/Governo a seu favor. O povo não é burro, faz leitura das redes sociais e o julgamento pode ser prejudicial ao MPLA. Se, o Partido dos camaradas quiser, de facto, ganhar vantagem no jogo político dos bastidores, deverá apostar naqueles que melhor conhecem da coisa e convivem com as populações. E, nesse quesito, Bento Kangamba e mais alguns conhecidos do mosaico de militantes, podem ser a solução para acabar com os erros dados a ver aos eleitores.




Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários