MÁFIA: Médicos cubanos cobram cerca de 400 mil kzs por cirurgia no Hospitalar Geral



Um grupo de Médicos cubanos, afectos ao Hospital Geral de Luanda, comandam uma “máfia” que cobra mais de 300 mil kzs para realizar uma cirurgia aos pacientes que procuram aquela unidade Hospitalar. A denúncia tornada pública nas redes sociais aponta também a participação de angolanos no “esquema”.


A denúncia feita por um cidadão, que preferiu o anonimato, aponta o Chefe da Ortopedia do Hospital, Dr. Rolando, e Dr. Jesus, ambos de nacionalidade cubana, como os principais no esquema. O queixoso conta que, no ano passado, foi vítima do esquema quando carecia de uma intervenção cirúrgica.



Fisioterapia ao domicílio com a doctora Odeth Muenho, liga agora e faça o seu agendamento, 923593879 ou 923328762


“A 09 de Setembro do ano passado, vinha do serviço para à casa e posto ao Patriota tive acidente que resultou na quebra da minha perna esquerda (partiu), fui levado ao HOSPITAL GERAL DE LUANDA, onde fui assistido e me foi informado que parti a perna na área do fêmor e colocaram-me tala, vulgo jesso, na perna, fiquei lá no hospital por uma semana e estranhamente, depois de uma semana, nos disseram que o Hospital não tinha materiais para cirúrgia e que tínhamos de ir à casa para aguardar, eramos mais de 20 pessoas na sala de trauma”, lê-se no primeiro parágrafo da denúncia.

Mais adiante, o queixoso acrescenta que o DR. Rolando informou a família do mesmo que, para ser feita a cirurgia, era necessário pagar uma quantia de 400 mil kwanzas, tendo orientado que o dinheiro deveria ser pago a cash (dinheiro vivo), no seu escritório, localizado no segundo andar do referido hospital.

O esquema é feito desde a Directora cliníca até aos colaboradores angolanos.


Factos Diários 




Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários