A capital que já era- Graça Campos



Mutamba, a capital de Luanda, é, à considerável distância, a mais fedorenta área da cidade.

Hoje, na cantada e poetizada Mutamba, os poucos espaços que sobreviveram ao betão são disputados por mictórios a céu aberto e por kitandas de bombo, banana assada e ginguba torrada.

Os becos e ruelas fechados ao trânsito automóvel estão transformados em campos de defecação ao ar livre.

Andar, hoje, pelas ruelas e becos da Mutamba, passar pelos passeios da antigas livrarias Lello e Mensagem é um risco à saúde.





Fisioterapia ao domicílio com a doctora Odeth Muenho, liga agora e faça o seu agendamento, 923593879 ou 923328762


Com o seu olfacto apurado, sempre se pensou que as mulheres nomeadas para o governo de Luanda declarariam guerra sem quartel ao cheiro nauseabundo “audível” em toda a extensão da Mutamba.

Mas, pelos vistos, também as mulheres  já não são o que eram... Parece que elas também perderam sensibilidade para o mau cheiro.

Quase paredes meias com a cidade alta, o centro político do país, a Mutamba reclama (com urgência) banho de muita água misturada com creolina e potassa.

Não é difícil imaginar o que os estrangeiros dizem da nossa Mutamba.




Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários