Luanda- Makas na sede do MPLA, após suspensão de quadro do MPLA que vazou o draft do acórdão que anula congresso da UNITA



Juvenis Paulo, funcionário do Tribunal Constitucional, foi suspenso das suas funções por 3 meses após ter vazado o draft do acórdão a mando de Paulo Pombolo, Secretário Geral do MPLA que traçou o plano de combate à exaustão contra Adalberto Costa Júnior. 

Depois de ter reunido um grupo restrito, Paulo Pombolo entendeu que o vazamento do acórdão seria benéfico, enquanto que o Secretário do BP para os Assuntos Políticos e Eleitorais do MPLA, Jú Martins, entende que esse combate está a sujar a imagem do seu Partido e mostrou-se fortemente descontente pela forma que Paulo Pombolo e Norberto Garcia têm levado o combate, tendo Jú Martins posto o seu cargo à disposição caso, não se mude de atuação. 



Fisioterapia ao domicílio com a doctora Odeth Muenho, liga agora e faça o seu agendamento, 923593879 ou 923328762


Para aceitar a nomeação após o último congresso do MPLA, Jú Martins exigiu que o Presidente João Lourenço cessasse esse ataque contra Adalberto Costa Júnior porque entende que só tem dado mais destaque a UNITA.  O Presidente João Lourenço aceitou a condição proposta, o que fez com que os ataques tivessem cessado por algum tempo. 

Após a viagem de Adalberto Costa Júnior a Israel, João Lourenço quebrou o compromisso com Jú Martins, e voltou a orientar Pombolo e Norberto Garcia a atacarem a todo custo, reactivando a Presidente do Tribunal Constitucional, Laurinda Cardoso, que fez com que Jú Martins sentisse falta de seriedade por parte do Presidente do MPLA e a todo custo pede a sua substituição do cargo que exerce no BP do MPLA.




Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários