Televisão estatal usou um vídeo do ativista para lhe associar a greve dos taxistas: Luther King vai processar a TPA por crime de difamação e calúnia


Início na segunda-feira 10, em todo país a greve dos taxistas, aos homens dos azul e brancos exigem que o governo angolano ponha no papel a permissão de circularem com a lotação máxima de passageiros, recuperação das vias e a profissionalização da atividade.


A paralisação foi convocada pela ANATA e pela Associação dos Taxistas de Angola e Associação dos Taxistas de Luanda. Os taxistas queixam-se do excesso de zelo dos agentes policiais de que são alvo e do mau estado das estradas e exigem profissionalização da actividade e formalização do anúncio do regresso à lotação a 100% dos transportes colectivos, feito na sexta-feira passada pelo ministro de Estado e chefe da Casa Militar do Presidente da República, Francisco Furtado.




Fisioterapia ao domicílio com a doctora Odeth Muenho, liga agora e faça o seu agendamento, 923593879 ou 923328762

No decorrer desta paralisação dos serviços de táxi na segunda-feira, os homens do volante também atiraram fogo a  um autocarro pertencente à uma unidade hospitalar de Lunda, e destruíram o comitê do MPLA no bairro Benfica.


A TPA conforme é habitual, divulgou no seu telejornal uma matéria sensacionalista ouvindo apenas os representantes da comissão interministerial de combate ao Covid-19, e a direção do MPLA. Na mesma reportagem o canal estatal acusa o ativista Luther King de ser o responsável da manifestação.


Ouvido pelo Lil Pasta News, Luther King diz que TPA usou um vídeo seu de 2020 para se fazer de vítima, eu não sai de casa ontem e não participei em nenhum momento na manifestação dos taxistas, vou acionar os meu advogados e vou procurar a TPA por crime de calúnia e difamação, disse o ativista.



Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários