GOVERNADORA GERDINA ULIPAMUE DIDALELWA, ORIENTA A ENTREGA DE CESTA BÁSICA NO CUNENE APENAS PARA OS QUE TÊM CARTÃO DO MPLA



No âmbito da assistência às famílias em situações de vulnerabilidades, o Executivo angolano enviou a Província do Cunene, mais de 192 toneladas de produtos diversos para acudir as necessidades daquele povo.


“A doação” é; água mineral, arroz, açúcar, feijão, óleo alimentar, conserva de sardinhas e utensílios de cozinha (panelas, pratos, copos). Infelizmente, o povo não recebeu como o devido.




Fisioterapia ao domicílio com a doctora Odeth Muenho, liga agora e faça o seu agendamento, 923593879 ou 923328762

Ontem, no Município do Cuvelai comuna da Calonga Canganda-Cunene, o Governo ofereceu para cada família apenas: 

* 1 kg de fuba.

* 1 kg de massango.

* Meio kg de feijão.

De lembrar que naquela região, a família  é composta por mais de 6 elementos.


Entretanto, para adquirir o meio kilo de feijão e um kilo de Massango no Município de Cuvelai, o povo foi submetido à apresentar o cartão de membro do MPLA e fazer uma fotografia.


Logo, a população que não tinha o cartão de membro do partido no poder ( MPLA), foram obrigados à tratar no local, caso o contrário, não seriam-lhes entregue o " meio kilo de feijão e 1 kilo de fuba".


Por outro lado, houve também descontentamento daqueles cidadãos que já possuem cartão de membro do MPLA, porém, não foram tidos como prioridade, compeliram-os a ficar em filas longas, um ato que levou muitos à abandonar o local da "doação" porque testemunharam que o foco era angariar novos membros para obtenção dos cartões do MPLA.


Tal como ouvimos no áudio em anexo.


Segundo a fonte, o Administrador local, Germano Baptista Nambalo, afirmou que a orientação provém da Governadora Provincial, GERDINA ULIPAMUE DIDALELWA.

O Laboratório SACATINDI,  tentou contactar a Governadora, mas sem sucesso.


O executivo do João Lourenço, continua à dar socos ao ar….

Obs- Ressaltar que o Cunene nas eleições de 2017, foi uma das províncias que garantiu cinco deputados no círculo provincial. Assim sendo, o MPLA continua a usar os bens públicos com o intuito de engendrar a campanha eleitoral. 


É SACATINDI 



Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários