CUANDO CUBANGO DENÚNCIA: CASA CIVIL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA CASA DE SEGURANÇA DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA SINSE



Agora que José Martins, chegou ao poder e a sua turma vê que talvez não consigam ser Governo agora( Administradores Municipais) porque em Março de 2022 o Governo cessa, decidiram atacar com calúnias e agitações as autoridades tradicionais.


Controlem o que acontecerá no Cuando Cubango nos próximos dias, O então grupo que não pretende mais esperar e quer tomar de assalto as Administrações do Dirico, Rivungo, Mavinga, Nancova e Cuangar decidiu agitar as autoridades tradicionais para marcarem audiência com o Governador e dizer que o povo não quer mais os Administradores destes Municípios.




Fisioterapia ao domicílio com a doctora Odeth Muenho, liga agora e faça o seu agendamento, 923593879 ou 923328762

O Problema nisto tudo é que o Governador não sabe que é uma questão muito sensível criar essa situação toda e mover qualquer Administrador porque o MPLA já está praticamente em campanha o que seria necessário fazer conferências para mudar todo o quadro já que os Administradores também são os 1ºs Secretários Municipais, e deste modo estragar todo o trabalho político que se fez para que o MPLA no Cuando Cubango possa ganhar as eleições de 2022 de uma forma folgada.


Não há dúvidas de que José Martins irá fazer mexidas para agradar a sua turma, isso seria uma jogada muito perigosa  o que deixaria descontentamento a Juventude, perguntem ao Wagner Ndulo 2º Secretário da JMPLA no Cuando Cubango o porquê que não foi a Membro do Comitê Central.

Não foi porque José Martins decidiu indicar Afonso Marity Mukanda, filho de João Fernando Mukanda o homem que governa a Província sentado na sala com o comando da Zap na mão.

O antigo Diretor do Gabinete de João Fernando Mukanda enquanto 1º Secretário Provincial do MPLA  no Cuando Cubango, Santiago Malaquias, é o Director atual do Gabinete de José Martins e o seu filho Pedro Mukanda Director Adjunto de seu Gabinete.


Não devemos permitir que o Cuando Cubango entre em canetas vazias nas eleições por causa de caprichos de pessoas que não conseguem chegar ao poder por merecimento, mais sim por meio da agitação, calúnia, difamação e quebras dos estatutos.

José Martins é um bode expiatório, um fantoche de João Fernando Mukanda;

Para a sua grelha de nomeações estão:

Francisco Manjolo.

Ernesto Cativa.

Afonso Dala.

Benjamin Ndumba João.

Nelson Armando - Esse nunca acabou de estudar o ensino médio, foi meu colega enquanto estudávamos ele foi na Mavinga trabalhar na Angola Telecom e quando voltou lhe passaram o certificado como se tivesse terminado conosco, vão só ver nos arquivos do Puniv.

Não aceitem documentos novos em relação a ele, nunca acabou de estudar, essa é a verdade por isso sempre andou no protocolo a limpar os pratos desde o tempo do Mukanda até o Sr. Pedro Mutindi do Cunene sentir pena dele e mesmo assim sempre a roçar no segundo ano da faculdade.

Não esqueçam que a constituição separa o direito positivo do direito costumeiro, não deixando que as autoridades tradicionais interfiram nos programas de Governo e vice-versa, desde que não atentem contra a dignidade da pessoa humana.


 Martins garantiu a Fernando Mukanda, que o seu filho Afonso Mukanda vai a Administrador do Cuito Cuanavale, Melastona Da Costa vai para Administradora do Dirico e Severino Sawanda vai para o Cuangar em Substituição de Amélia Marta, Gabriel Ulongo, Tchiesso, Francisco Manjolo, António Smith Mukanda ou Pedro Luanda para substituir Antônio Isaac em Nancova, Afonso Ndala para substituir Joaquim Assureira no Cuchi, Francisco Manjolo para substituir Odeth em Mavinga, Tiago Nunda Gabinete Provincial da Saúde e Mirko Makay entra na jogada pra uma Administração Municipal.

Este último não o querem como Deputado.


José Martins não é diferente da elite que trouxe o atraso a Província do Cuando Cubango, quem viu a forma como saudou-se com Bento Francisco Xavier “O Homem do Dirico na entrevista com William Tonet”sabe que Martins sempre esteve ao lado dos que organizaram a queda de Júlio Bessa  e se José Martins começa com intrigas e se deixa levar por opiniões doentes, não deve ter muita saúde mental e opinião própria perguntem as pessoas que vivem no Cuando Cubango como a 2ª Secretaria do Comitê Provincial do Partido Clara Katviva foi expulsa da casa de passagem do Partido, José Martins lhe deu 24h para retirar-se de casa sem levar em consideração o facto de ter sido sua chefe enquanto 2º Secretário Provincial da JMPLA e ela 1ª Secretária Provincial para os nossos inquilinos somos capazes de dar de 30 há 45 dias, mas a coitada da Sra. Clara Katviva foi escorraçada sem ter levado nada em conta e está situação trouxe um alvoroço no seio da estrutura do Partido.

Quem viu os camiões sabe a forma como transportaram tão rapidamente as coisas da Sra. alegando que era orientação do Presidente do Partido.

É esse o Cuando Cubango a moda dos conflitos antigos que vocês querem?

Nós vivemos aí muito tempo e conhecemos os que lá estão e tudo nos chega.



O que se quer aqui não é criar agitações, mais sim fazer entender ao Governador que o momento é para trabalhar na mesma nota musical para que possamos achar o tão desejado desenvolvimento da Província.


Tenho dito.



Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários