As últimas declarações tanto do presidente da República como do líder da UNITA fizeram subir a crispação do ambiente político- Ismael Mateus



Esse tipo de argumentos, baseados na desconsideração do outro, apenas ajuda a criar um clima de confrontação e de hostilização mútua. Nada mais. Nao acrescenta rigorosamente nada ao debate de qualidade e sobre temas concretos, de que o país necessita.

Obviamente, esse nível de declarações se repercute com muita tensão, insultos e mais radicalismo nas redes sociais e no dia-a-dia dos cidadaos, para alem de, em termos politicos, minar o ambiente de Concórdia entre os actores politicos e, se nao for contido, perigar a predisposição para entendimentos parlamentares e politicos sobre questões essenciais da vida nacional. 

Em termos estratégicos a lógica dos insultos ou da desvalorização do outro nao ajuda ninguém: O MPLA, que enfrenta uma crise econômica com grandes custos sociais, deveria ser o primeiro interessado na discussão de soluções, já que isso facilitaria a compreensão de que não existiam, na situação econômica em que o pais se encontrava, outra senão senão as medidas tomadas, tanto com acordo com FMI, luta contra a corrupção e diversificação da economia. 




Fisioterapia ao domicílio com a doctora Odeth Muenho, liga agora e faça o seu agendamento, 923593879 ou 923328762


A UNITA também não ganha com a violência verbal. Em primeiro lugar porque corre o risco de voltar a ser colada a uma imagem de partido violento e radical e, em segundo, porque enquanto alinha nesse debate vazio sobre nada, nao consegue explicar aos angolanos que caminhos diferentes vai seguir para se constituir na alternativa que diz ser. 

Em termos gerais, o país perde em toda a linha. Discutir temas acessórios ou levar o debate politico para um clima de crispação pessoal ou de insultos dificulta a normalização democrática do país. Antes eleições eram sinônimo de perigo de retorno à guerra e agora é sinônimo de inimizades, separação de amigos, ódio nas redes sociais e marginalização na sociedade. Isso deixa mazelas no relacionamento inter pessoal. 

Infelizmente os mais velhos que nesses partidos deveriam ser chamados a pôr água na  fervura, são, alguns deles tambem, os que agitam ainda mais para reações a quente ou para declarações musculadas. 

Estranhamente, os outros partidos e actores politicos assistem a tudo calados e sem aproveitar o momento para oferecer ao país uma agenda diferente desta que nos é proposta pelos dois maiores partidos.

E ainda dizem que a política angolana não é estranha…

Bom dia



Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários