Por divulgarem uma história falsa: Major Lussaty vai processar o jornalista Cabingano Manuel e a TPA



Há muito que o Laboratório SACATINDI alertou que o Jornalista CABINGANO Manuel e a TPA, estavam a mentir sobre a operação Caranguejo que sucedeu nas datas 10 e 11 de Maio de 2021, com uma reportagem cheio de inverdades.


Á vista disso, o Laboratório SACATINDI desafiou publicamente o jornalista Cabingano Manuel, num frente a frente para repor a verdade dos factos sobre o caso Lussaty. Porque 92% da sua reportagem provinha do gabinete do SINSE como uma cortina de fumo.


 

Porém, hoje 16/12/2021 o arguido Pedro Lussaty, residente em Luanda no condomínio Imo-Luanda, Edificio 30, 5° andar, portador do BI n.° 000040556HA031, representados pelos seus Advogados Doutor MUTEKA e ASSOCIADOS, escritório situado na Rua Cmda Valódia, kinaxixi, Luanda.



Fisioterapia ao domicílio é na MZ Fisio. Contactos para marcação: 924170321, 998024880

Vem requer uma participação ou queixa-crime contra o Sr. CABINGANO MANUEL, Jornalista, repórter, natural de Luanda, Casado, de 39 anos, atualmente exercendo a função de Diretor de Informação na; TELEVISÃO PÚBLICA DE ANGOLA (TPA), com sede na: Avenida Ho Chi Minh, Distrito Urbano da Maianga, Luanda e, que em co-autoria material responderão como Arguidos.


O arguido Pedro Lussaty, disse que imagens exibidas sobre a suposta “luxuosa Penta House afirmado pelo Manuel Cabingano, no condomínio PALMS RESIDENCE, localizada em Talatona. Não correspondem a verdade sobre a alegada “sua” propriedade, ou seja; não passa de mera fantasia de reportagem.



E por outra, foi flagrantemente registado uma evasão de privacidade das respetivas equipas de reportagem, sobre práticas de filmagens, fotografias e exposição de objetos pessoais na residência do Sr. Fernando Dumbo, cita no Morro Bento, Distrito da Samba, esta mesma residência o Cabingano Manuel, também afirmou sendo do arguido Lussaty.

Assim sendo, pelos crimes de difamação, abuso de imprensa e violação de segredo de justiça, Doutor Muteka, Advogado de Pedro Lussaty, põe uma ação contra o jornalista Cabingano Manuel e a TPA.


Não é novidade para os seguidores do Laboratório SACATINDI, que, as reportagens da operação 

“CARANGUEJO”, não passaram de um teatro para esconderem os verdadeiros tubarões como:


1- General António Mateus Júnior de Carvalho “Dylangue.


2- General Luís Miguel Simão Pereira.


3- Irmão do Presidente da República. General Sequeira João Lourenço.


5- General Alfredo Tchaunda.


6- General Kopelipa.


7- General José Manuel Felipe Fernandes.


8- General João Francisco Cristóvão.


9- General Paulo Maria Bravo da Costa.


10- General André de Oliveira João Sango.

11- Brigadeiro José Barroso Nicolau e outros.




Laboratório Sacatindi 



Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários