Militantes da UNITA acusados de vandalizarem sede do MPLA e tacarem fogo na residência dos militantes do partido no poder em Benguela



NOTA DE REPÚDIO


A Comissão Executiva do Comité Municipal do MPLA em Benguela, serve-se desta para tornar público,  o seguinte:


As 23h00 do dia 15 de Dezembro, quarta feira, no Bairro 23 de Março,  Zona B, Município e Provincia de Benguela, indivíduos afectos ao partido do galo negro, trazendo consigo objectos contundentes como catanas, picaretas e machados, vandalizaram a sede do CAP do Bairro 23 de Março, tendo-o destruido com os referidos objectos.




Fisioterapia ao domicílio é na MZ Fisio. Contactos para marcação: 924170321, 998024880

De igual modo, tacarem fogo nas residências dos militantes do MPLA e da OMA, pertencentes ao referido CAP. O guarda do CAP não escapou da fúria dos supostos marginais que imbuídos do espírito de maldade, espancaram-no brutalmente,  encontrando-se neste momento no Hospital Geral de Benguela, onde recebe assistência médica.


Na sequência desse acto hediondo e condenável a todos os títulos, os militantes do partido fundado por Savimbi, criaram instabilidade social e comunitária na referida circunscrição geográfica, com todas as consequências daí decorrentes.


A esposa de um dos militantes do MPLA, foi igualmente ferida.


Houve danos materiais cujo valor patrimonial ainda está por se calcular, destacando -se:

Uma viatura, duas motorizadas, um televisor, um fogão e bens móveis todos queimados.


No decurso desta acção banditesca, foram igualmente roubados valores monetários pertencentes ao casal.


Neste momento, a situação está controlada e as Forças de Defesa, Segurança e Ordem Interna, trabalham de forma incansável para que se apurem os factos e responsabilizar cívil e criminalmente os seus autores.


Fruto desta acção desumana, há a lamentar a morte de dois cidadãos, pelo que aproveitamos o ensejo de endereçar às famílias enlutadas os nossos profundos sentimentos de pêsar.


Face ao factos ocorridos,  a Comissão Executiva do Comité Municipal do MPLA em Benguela,  condena veementemente esse acto bárbaro protagonizado pelos promotores de arruaça e instabilidade social e política e apela aos seus militantes, simpatizantes e amigos, a não responderem a qualquer tipo de provocação, devendo reportar às autoridades locais eventuais factos que possam acontecer.


Neste sentido, a CE/CMP apela aos militantes, amigos, simpatizantes e população em geral, a calma e serenidade, não aceitando provocações ou outras formas de intolerância política característica da Unita.

Vigilância, vigilância.



A COMISSÃO EXECUTIVA DO COMITÉ MUNICIPAL DO MPLA EM BENGUELA.





Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários