PRECISAMOS DE AGENDAS CÍVICAS QUE INCURRALEM O MPLA- Timóteo Miranda



Foi no dia trinta de Agosto que se relançou a discussão da fraude eleitoral fruto de uma pressão contínua entre as forças vivas da Sociedade Civil que posteriormente desembocou para os partidos políticos. Estão lembrados que o João Lourenço numa jogada mal elaborada com os vícios a mostra, fez a lei voltar no Parlamento, uma lei que não deveria sair nunca, da Assembleia Nacional com aqueles ataques cardíacos a bem dita democracia . 


Um aspecto que me chama atenção, é que a lei voltou como previsto, numa discussão ferrenha que o presidente do MPLA teve com o presidente da república tendo este por último decidido a sua retomada. A verdade é que a lei está devolvida; e agora? Vamos esperar mais a discussão e aprovação para depois nós irmos fazer manifestação? Eu acho que devemos ser precisos e acertivos, e que neste exacto momento devemos exigir a abertura da lei para a sociedade civil opinar do que pensa sobre a lei, bem como equilibrar a balança nos pontos apresentados. 



Fisioterapia ao domicílio é na MZ Fisio. Contactos para marcação: 924170321, 998024880

Com a auscultação pública nós estaremos a lançar um barómetro sobre a capacidade de ouvir e validar as opniões dos outros por parte dos nossos dirigentes, seria um exercício pleno de democracia. Como não está a se partir por este caminho, de um lado ou por não pressionarmos ou então pela vontade das elites políticas, seria bom traçarmos pautas reivindicativas que influenciem na lei; Como disse um ancião da política nacional: "ontem a fraude era por estrutura, hoje quer se legalizar".


Com leis e instituições viciadas não podemos ir as eleições. Devemos pegar a lei e apresentarmos uma proposta de lei enquanto sociedade Civil. Se as propostas não forem tidas nem achadas, devemos activar os mecanismos necessários. 

Devemos exigir:


-A PARIDADE NA CNE. 


-INCORPORAÇÃO DE MEMBROS INDEPENDENTES NA CNE. 


-CONTAGEM MUNICIPAL E A PUBLICAÇÃO DAS ACTAS SÍNTESES NO LOCAL. 


- DESENCORAJAR A CASA CIVIL DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE CONTROLAR OS CENTROS DE ESCRUTÍNIO. 


- NOVAS EMPRESAS TECNOLÓGICAS QUE NÃO ESTÃO IMPLICADOS EM ESCÂNDALOS DE CORRUPÇÃO. 


- A REVISÃO DA CNE E A EXONERAÇÃO DO MANICO. 


- A REVISÃO E A EXONERAÇÃO DA SENHORA LAURINDA DO TRIBUNAL CONSTITUCIONAL. 


Com isto estaremos a fazer bem o nosso trabalho enquanto SC, e tocando a música para outras organizações políticas. Sem estratégias não vamos longe. 


(Abraços do vosso irmão Timóteo Miranda).



Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários