Media Rumo “demite” Economista Carlos Rosado via WhatsApp

 


O jornalista Carlos Rosado de Carvalho (CRC), foi recentemente demitido, supostamente, por reivindicar salários em atrasos, soube o Luanda Post de fonte fidedigna.


O despedimento, nada convencional, foi feito mediante mensagem enviada para o WhatsApp do jornalista, que exercia desde julho de 2020 a função de director de informação do grupo Media Rumo.



Há já algum tempo que o clima naquele grupo de comunicação  é de muita insatisfação por falta de salários, facto que pesou na redução da qualidade do mesmo, contou a fonte, acrescentando que a situação é anterior a chegada do também economista no grupo.


Tão logo este se apercebeu, pressionou a administração liderada por Domingos Vunge, e recebeu garantias de que se fizessem 4 edições “bombásticas” e ao menos 3 eventos, os pagamentos seriam regularizados.


Explicou a fonte, que “os jornalistas honraram com a sua parte, mas continuaram a não ver a cor dos seus ordenados. A administração alegava que os clientes ainda não tinham quitado suas dívidas”.

 

Foi então que Rosado de Carvalho  contactou um dos clientes e este não só disse que pagou, como apresentou o comprovativo.


Com o referido documento, “Carlos Rosado convocou os jornalistas e a administração do grupo Media Rumo, e exigiu o pagamento dos atrasados, facto que terá precipitado a sua demissão de forma pouco ortodoxa”.



É de recordar que existe um grupo denominado TASK FORCE, de ex-funcionários da Media Rumo, denunciou, por meio de cartas dirigidas aos órgãos do Estado e organizações de defesa dos direitos dos trabalhadores, o não pagamento de dívidas aos ex-funcionários bem como os inúmeros atropelos à Lei Geral de Trabalho numa gestão que consideram danosa da parte do seu accionista e PCA, Domingos Vunge.



Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários