AS RAZÕES DO REGRESSO DE JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS A ANGOLA


Jonuel Gonçalves diz que Santos não quis passar a imagem de ter fugido e pode "estar a abrir caminho para uma solução do problema dos capitais que estão no exterior"


O antigo Presidente angolano José Eduardo do s Santos regressou ao país no passado dia 14, num momento em que o filho José Filomeno dos Santos aguarda o julgamento pelo Tribunal Superior do recurso contra a pena de prisão de cinco anos que pesa sobre ele e a três meses do congresso do MPLA, que deve reconduzir João Lourenço no comando do partido no poder.




Fisioterapia ao domicílio é na MZ Fisio. Contactos para marcação: 924170321, 998024880

Como pano de fundo há ainda os muitos processos em curso na justiça angolana e no exterior contra a filha Isabel dos Santos e o facto de o MPLA ter suspenso o mandato da filha e deputada Welwitschia "Tchizé" dos Santos.


Para o jornalista, historiador e analista político Jonuel Gonçalves, também conhecido por José Gonçalves, o antigo Presidente tem muitos motivos para regressar a Angola, a começar por não querer transmitir a ideia de que fugiu.


“Ele revelou a amigos próximos que ele não queria dar a impressão de que era um Presidente fugitivo”, afirma Gonçalves, lembrando, na conversa com a VOA, que Santos tem alguns problemas por resolver em Angola.


“Um colega sublinhava no outro dia que ele não saiu de Angola enquanto o seu filho esteve preso. O caso do filho vai a julgamento no Supremo e a sua presença pode ajudar bastante, ou ele pessoalmente pode sentir-se mais à vontade junto do filho num momento decisivo”, aponta aquele analista quem acrescenta um segundo motivo para este regresso.


Além de marcar a presença em Angola e marcar presença junto dos sectores da família mais ameaçados, Jonuel Gonçalves admite que “ele pode estar também a abrir caminho para uma solução deste problema dos capitais que estão no exterior porque se a família Santos chegar a um acordo nesta matéria, todos os outros vão ter de chegar a um acordo”.




Lil Pasta News, nós não informamos, nós somos a informação 

Postar um comentário

0 Comentários